afonso9.com :: BLOG Oficial do goleador Afonso Alves ::


AFONSO ALVES NA INGLATERRA by Villa Nova A.C.

Afonso defenderá Middlesbrough FC até junho de 2012

middlesbrough.jpgO aniversário de 27 anos foi muito bem comemorado pelo atacante Afonso Alves. Depois de brilhar na Suécia e na Holanda, o goleador brasileiro assinou um contrato milionário com o inglês Middlesbrough, equipe que disputa a fabulosa Premier League. O Boro, como é conhecido esse time vermelho, pagou cerca de 18 milhões de euros ao SC Heerenveen pela cessão dos direitos federativos e econômicos do atleta. Essa quantia representa um recorde na história do Middlesbrough, superando os 11 milhões de euros pagos ao Empoli, em 2002, pelo jogador Massimo Maccarone.

Afonso ficará no time inglês até junho de 2012 e receberá 12 milhões de libras esterlinas ao longo desse período.

Afonso está na Holanda para providenciar sua mudança para a Inglaterra. O técnico do Middlesbrough, Gareth Southgate, queria contar com o novo reforço já na próxima rodada, porém, isso não será possível. Essa transferência astronômica dá seqüência à ascensão que a carreira de Afonso teve na Europa, onde o artheiro chegou em abril de 2002.

Começo difícil

Nem tudo foram flores no caminho de Afonso rumo ao estrelato. Profissionalizado em 2001, Afonso disputou apenas seis jogos pelo Atlético Mineiro, sempre entrando no segundo tempo. A relação de partidas pelo Atlético é esta:

07/04/2001 – URT 2×0 Atlético – Campeonato Mineiro – Técnico: Abel Braga
06/05/2001 – Rio Branco 1×1 Atlético – Campeonato Mineiro – Técnico: José Maria Pena
30/01/2002 – Atlético 2×2 Atlético-PR – Copa Sul-Minas – Técnico: Levir Culpi
06/02/2002 – Juventude-MT 2×1 Atlético – Copa do Brasil – Técnico: Levir Culpi
08/02/2002 – Atlético 2×1 Paraná – Copa Sul-Minas – Técnico: Levir Culpi
16/03/2002 – América-MG 3×4 Atlético – Copa Sul-Minas – Técnico: Levir Culpi

Antes, em 2000, às vésperas de completar 19 anos, Afonso foi emprestado para o Valeriodoce Esporte Clube no contexto de uma parceira firmada entre o Atlético e o clube de Itabira, terra do grande poeta Carlos Drummond de Andrade. E foi pelo simpático Valério, no Estádio Israel Pinheiro, que Afonso marcou o seu único
gol como profissional no Brasil. Foi na primeira rodada do Campeonato Mineiro daquele ano:

23/01/2000 – Valeriodoce 1×2 Ipatinga – Campeonato
Mineiro – Técnico: Rui Guimarães. Os gols do Ipatinga foram marcados por Joãozinho e Dé. Afonso disputou apenas cinco jogos pelo Valério e voltou para Belo Horizonte.

Gols de Afonso na Europa

Afonso tem feito da marcação de gols no Velho Mundo um doce hábito. Considerando apenas os gols anotados nos respectivos campeonatos nacionais, a performance do ex-jogador do Atlético Mineiro é excelente:

TEMPORADA CLUBE JOGOS GOLS
2002/03 Örgryte IS 18 13
2003/04 Örgryte IS 21 10
2004/05 Malmö FF 24 12
2005/06 Malmö FF 24 14
2006/07 Malmö FF 07 03
2006/07 Heerenveen 30 34
2007/08 Heerenveen 11 07

TOTAL ATÉ 26/12/2007 135 93

Maior artilheiro da Europa em 2006/2007

No que tange aos principais certames europeus da temporada passada, Afonso foi, com folga, o maior goleador do Velho Continente. Os números atestam isso:

JOGADOR CLUBE/PAÍS NÚMERO DE GOLS
Afonso SC Heerenveen/Holanda 34
Totti Roma/Itália 26
Nistelrooy Real Madrid/Espanha 25
Drogba Chelsea/Inglaterra 20
Gekas Bochum/Alemanha 20
Pauleta PSG/França 15
Liédson Sporting/Portugal 15

Afonso supera recordes na Holanda

O atacante da Seleção Brasileira Afonso não cansa de quebrar recordes no Campeonato Holandês da Primeira Divisão, o chamado Eredivisie. Na temporada passada, com os 34 gols assinalados em 30 partidas, sendo somente dois consignados em cobrança de pênalti, o artilheiro superou as marcas de Romário (25 gols em 25 jogos na temporada 1990/1991) e Ronaldo Fenômeno (30 gols em 31 jogos na temporada 1994/1995), que foram ídolos do poderoso PSV Eindhoven, atual campeão.

Recentemente, na goleada do SC Heerenveen sobre o Heracles por 9×0, o goleador brasileiro marcou sete gols (aos 10, 17 e 19 do primeiro tempo e aos 23, 25, 30 e 32 do segundo), suplantando a marca de Marco van Basten, que na sua época na Holanda havia feito seis gols num só jogo.

2007: o ano de ouro na carreira de Afonso Alves

Quando saiu do Brasil praticamente anônimo em abril de 2002, para defender o modesto Örgryte IS, de Gotemburgo, na Suécia, o atacante Afonso Alves tinha vários desafios pela frente. O primeiro deles era conquistar o seu espaço no futebol sueco. Isso foi
feito de modo avassalador. Nas duas temporadas (2002 e 2003) em que jogou no Örgryte IS, um clube que se limita a lutar contra o rebaixamento à Segunda Divisão, Afonso se destacou como o goleador dos grandes jogos.

O excelente desempenho chamou a atenção do Malmö FF, um time bem mais poderoso, mas que estava atormentado por um jejum de 15 anos sem levantar um Allsvenskan, o Campeonato Sueco da Primeira Divisão.

Em janeiro de 2004, o Malmö FF pagou US$ 1.250 milhão ao Atlético Mineiro, detentor dos direitos federativos e econômicos do craque. A resposta de Afonso em campo foi rápida e
inquestionável em 2004: vice-artilheiro do Allsvenskan, ganhador do troféu Bola de Ouro do jornal Aftonbladet como o melhor jogador da temporada e peça decisiva na conquista do título pelo Malmö FF.

Em junho de 2006, a fama e o talento de Afonso extrapolaram as fronteiras da Escandinávia e despertaram a cobiça do SC Heerenveen. O clube holandês pagou € 4,4 milhões e levou o goleador. Aí veio a consagração, com a quebra de sucessivos recordes. Os números de Afonso são nítidos e não deixam dúvidas quanto ao seu potencial.

Maior goleador da história do SC Heerenveen no Campeonato Holandês

JOGADOR PERÍODO GOLS Nº DE JOGOS MÉDIA
Afonso Alves 2006/2007 45 36 1,25
Tomasson 1994/1997 37 78 0,47
Huntelaar 2004/2006 34 46 0,74
Samaras 2002/2006 29 88 0,33
Allback 2000/2002 25 48 0,52
Nistelrooy 1997/1998 13 31 0,42

Mesmo tendo participado de apenas sete jogos na atual temporada, Afonso é o  vice-artilheiro do certame com 11 gols.

Por tudo isso, Afonso recebeu do técnico Dunga o reconhecimento pelo ótimo trabalho realizado nesses seis anos de futebol europeu. O artilheiro foi presença constante nas convocações para a Seleção Brasileira e conquistou a Copa América disputada na Venezuela, em junho e julho de 2007.

JORN. WAGNER AUGUSTO
ASSESSOR DE IMPRENSA DO ATLETA AFONSO ALVES



Afonso volta pra Holanda com algumas propostas by Villa Nova A.C.

Lembrado por Dunga em todas as convocações, Afonso Alves tem propostas do futebol inglês e turco

Quando o técnico Dunga convocou os jogadores que iriam disputar a Copa América no ano passado, competição da qual a seleção brasileira se tornou campeã ao bater a Argentina na decisão, um nome chamou a atenção dos torcedores e cronistas especializados: Afonso Alves.

A surpresa se justificava pela pouca visibilidade do jogador, que atual no futebol holandês, fruto de um fenômeno que já está se tornando comum, com a saída dos atletas do País para o futebol mundial antes mesmo de eles despontarem no Brasil.

Depois de conquistar o título da Copa América, Afonso continuou a ser lembrado pela comissão técnica da seleção, figurou em todas as convocações que se sucederam e chegou a ser escalado como titular nos amistosos contra a Turquia e os Estados Unidos.

No dia 29 de dezembro, Afonso foi entrevistado durante um vôo Amsterdã-São Paulo, e contou um pouco de sua trajetória meteórica, que tem como último capítulo uma proposta de 20 milhões de euros (52 milhões de reais ou 29,5 milhões de dólares), para se transferir do futebol holandês para o Manchester City (Inglaterra) ou Fenerbaçe (Turquia), de acordo com matéria publicada pelo jornal holandês “Sportwereld”, e confirmada pelo atacante.

Antes do embarque, ainda no aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, Afonso demonstrou que não é assim tão desconhecido. Ele deu autógrafos e posou para fotos ao lado de dois torcedores, ambos brasileiros, que o reconheceram. “As convocações podem ter sido surpresa para todos, menos para mim, pois sempre tive consciência e confiança no trabalho que venho desenvolvendo desde que cheguei para jogar na Holanda”, enfatiza o atacante de 26 anos, que nasceu em Belo Horizonte (MG), onde iniciou a carreira no Atlético-MG e permaneceu dos 13 aos 21 anos.

Em 2002, antes de despontar no Galo, Afonso se transferiu para a Suécia, levado por seu empresário brasileiro, Roberto Tibúrco. Lá, atuou por quatro anos, defendendo o Örgryte e o Malmö. Pelo Malmö, se sagrou campeão sueco em 2004.

Sempre se destacando como artilheiro, Afonso Alves conta que em 2006 despertou o interesse do Heerenveen, equipe holandesa da cidade de mesmo nome. “Já na primeira temporada marquei 34 gols em 31 jogos e fui o artilheiro do campeonato, atuação que não pude repetir em 2007, devido a uma contusão no músculo posterior da coxa direita e por uma suspensão de quatro jogos depois de uma expulsão”, lembra Afonso.

Mesmo com as dificuldades, o atacante terminou o primeiro turno com 11 gols em apenas oito jogos, enquanto que sua equipe ficou na quinta colocação, com 29 pontos em 17 jogos (nove vitórias, dois empates e seis derrotas). “Fico agora alguns dias em Belo Horizonte, revendo os amigos e familiares, e no dia 7 de janeiro retorno à Holanda, com a expectativa de ver concretizada a minha transferência para um dos clubes interessados”, conta ele. “Quero dar seqüência ao meu trabalho, continuar a ser lembrado pelo técnico Dunga e me firmar como titular na seleção brasileira”, finaliza Afonso.

Em outubro passado, Afonso voltou a chamar a atenção dos brasileiros, ao marcar sete gols numa mesma partida do Campeonato Holandês, quando a sua equipe venceu o Heracles por 9 a 0.

Carlos Lara/Colaboração para o BOM DIA, de Amsterdã, editado por Daniel Rodrigues



2007: o ano de ouro na carreira de Afonso Alves by Villa Nova A.C.

Quando saiu do Brasil praticamente anônimo em abril de 2002, para defender o modesto Örgryte IS, de Gotemburgo, na Suécia, o atacante Afonso Alves tinha vários desafios pela frente. O primeiro deles era conquistar o seu espaço no futebol sueco. Isso foi feito de modo avassalador. Nas duas temporadas (2002 e 2003) em que jogou no Örgryte IS, um clube que se limita a lutar contra o rebaixamento à Segunda Divisão, Afonso se destacou como o goleador dos grandes jogos.

O excelente desempenho chamou a atenção do Malmö FF, um time bem mais poderoso, mas que estava atormentado por um jejum de 15 anos sem levantar um Allsvenskan, o Campeonato Sueco da Primeira Divisão. Em janeiro de 2004, o Malmö FF pagou US$ 1.250 milhão ao Atlético Mineiro, detentor dos direitos federativos e econômicos do craque.

A resposta de Afonso em campo foi rápida e inquestionável em 2004: vice-artilheiro do Allsvenskan , ganhador do troféu Bola de Ouro do jornal Aftonbladet como o melhor jogador da temporada e peça decisiva na conquista do título pelo Malmö FF.

Em junho de 2006, a fama e o talento de Afonso extrapolaram as fronteiras da Escandinávia e despertaram a cobiça do SC Heerenveen. O clube holandês pagou € 4.4 milhões e levou o goleador.

Aí veio a consagração, com a quebra de sucessivos recordes. Os números de Afonso são nítidos e não deixam dúvidas quanto ao seu potencial.

Maior artilheiro da Europa em 2006/2007

No que tange aos principais certames europeus da temporada passada, Afonso foi, com folga, o maior goleador do Velho Continente. Os números atestam isso:

:: JOGADOR  CLUBE/PAÍS  NÚMERO DE GOLS
Afonso – SC Heerenveen/Holanda (34)
Totti – Roma/Itália (26)
Nistelrooy – Real Madrid/Espanha (25)
Drogba – Chelsea/Inglaterra (20)
Gekas – Bochum/Alemanha (20)
Pauleta – PSG/França (15)
Liédson – Sporting/Portugal (15)

Maior goleador da história do SC Heerenveen no Campeonato Holandês

:: JOGADOR PERÍODO GOLS Nº DE JOGOS MÉDIA
Afonso Alves 2006/2007 – (45) – 36 – 1,25
Tomasson 1994/1997 – (37) – 78 – 0,47
Huntelaar 2004/2006 – (34) – 46 – 0,74
Samaras 2002/2006 – (29) – 88 – 0,33
Allback 2000/2002 – (25) – 48 – 0,52
Nistelrooy 1997/1998 – (13) – 31 – 0,42

Mesmo tendo participado de apenas sete jogos na atual temporada, Afonso é o vice-artilheiro do certame com 11 gols.

Gols de Afonso na Europa

Afonso tem feito da marcação de gols no Velho Mundo um doce hábito. Considerando apenas os gols anotados nos respectivos campeonatos nacionais, a performance do ex-jogador do Atlético Mineiro é excelente:

TEMPORADA – CLUBE – JOGOS/GOLS 
2002/03  Örgryte IS – 18 – 13  
2003/04  Örgryte IS – 21 – 10  
2004/05  Malmö FF – 24 – 12  
2005/06  Malmö FF – 24 – 14  
2006/07  Malmö FF – 07 – 03  
2006/07  Heerenveen – 30 – 34
2007/08 Heerenveen – 11 – 07
 
TOTAL ATÉ 26/12/2007
Jogos: 135
Gols: 93

   
Por tudo isso, Afonso recebeu do técnico Dunga o reconhecimento pelo ótimo trabalho realizado nesses seis anos de futebol europeu. O artilheiro foi presença constante nas convocações para a Seleção Brasileira e conquistou a Copa América disputada na Venezuela, em junho e julho deste ano.

Começo difícil
    
Nem tudo foram flores no caminho de Afonso rumo ao estrelato. Profissionalizado em 2001, Afonso disputou apenas seis jogos pelo Galo, sempre entrando no segundo tempo. A relação de partidas pelo Atlético é esta:

07/04/2001 – URT 2×0 Atlético – Campeonato Mineiro – Técnico: Abel Braga
06/05/2001 – Rio Branco 1×1 Atlético – Campeonato Mineiro – Técnico: José Maria Pena
30/01/2002 – Atlético 2×2 Atlético-PR – Copa Sul-Minas – Técnico: Levir Culpi
06/02/2002 – Juventude-MT 2×1 Atlético – Copa do Brasil – Técnico: Levir Culpi
08/02/2002 – Atlético 2×1 Paraná – Copa Sul-Minas – Técnico: Levir Culpi
16/03/2002 – América-MG 3×4 Atlético – Copa Sul-Minas – Técnico: Levir Culpi

Antes, em 2000, às vésperas de completar 19 anos,  Afonso foi emprestado para o Valeriodoce Esporte Clube no contexto de uma parceira firmada entre o Atlético e o clube de Itabira, terra do grande poeta Carlos Drummond de Andrade. E foi pelo simpático Valério, no Estádio Israel Pinheiro, que Afonso marcou o seu único gol como profissional no Brasil. Foi na primeira rodada do Campeonato Mineiro daquele ano:

23/01/2000 – Valeriodoce 1×2 Ipatinga – Campeonato Mineiro – Técnico: Rui Guimarães. Os gols do Ipatinga foram marcados por Joãozinho e Dé.

Afonso disputou apenas cinco jogos pelo Valério e voltou para Belo Horizonte.

Assédio

Dezembro de 2007: vários emissários de grandes clubes europeus fazem fila na porta da sede do SC Heerenveen para conversar como a diretoria do clube e com o representante do atleta, o mineiro Roberto Tibúrcio, e tentar adquirir o futebol de Afonso. As propostas partem de € 20 milhões.

JORN. WAGNER AUGUSTO
ASSESSOR DE IMPRENSA DO ATLETA AFONSO ALVES



Afonso é campeão da América by Villa Nova A.C.
julho 15, 2007, 11:44 pm
Filed under: Campeão, Copa América, Seleção Brasileira

Brasil conquista oitava Copa América
Fonte: Adilson Barros e Márcio Iannacca

Daniel Alves comemora o terceiro do Brasil na final da Copa América, na Venezuela. Com a vitória por 3 a 0 sobre a Argentina, a seleção brasileira conquistou a sua oitava Copa América. O Brasil só fica atrás dos hermanos e do Uruguai, que levaram a competição 14 vezes. Os gols do triunfo foram marcados por Julio Baptista, Ayala (contra) e Daniel Alves.

hex0.jpg

Nas últimas cinco edições do torneio, o Brasil venceu quatro (1997, 1999, 2004 e agora). Pela segunda vez consecutiva, a Argentina amargou o vice-campeonato.

Na última Copa América, o Brasil derrotou os hermanos nos pênaltis, após empate em 2 a 2 no tempo normal. O atacante Adriano, do Inter de Milão, foi o grande destaque do torneio.



Gilberto aprova entrada de Afonso by Villa Nova A.C.
julho 9, 2007, 10:16 pm
Filed under: Copa América, Seleção Brasileira

daniel.jpgLateral-esquerdo diz que atacante o ajudou a ter sua melhor atuação na Copa América

:: Veja matéria no site Globoesporte.com



Dunga e Jorginho mostram compacto de Equador x México antes do treino by Villa Nova A.C.
julho 3, 2007, 8:01 pm
Filed under: Copa América, Seleção Brasileira

Fonte: CBF News

A Seleção Brasileira fará um treinamento leve no campo anexo ao Estádio Luiz Ramos nesta terça-feira às 16 horas (17 horas de Brasília), véspera do jogo contra o Equador, o último da primeira fase da Copa América.

Haverá o habitual treinamento de dois toques e exercícios de bola parada.

treino_vez.jpg

Antes do treino, no Grande Hotel Puerto La Cruz, o técnico Dunga e o assistente técnico Jorginho mostrarão para os jogadores um compacto com lances selecionados do jogo de domingo em Maturín, em que o Equador foi derrotado pelo México por 2 a 1.

Na entrevista coletiva que aconteceu depois do almoço, o técnico Dunga disse que não tem dúvida sobre a formação do Brasil que enfrentará o Equador, mas a escalação só será anunciada uma hora antes do jogo.

Dunga garantiu que o ambiente entre jogadores e integrantes da comissão técnica é de muita confiança e tranqüilidade para o jogo contra o Equador. O técnico não manifestou preferência sobre o adversário que deseja enfrentar no jogo das quartas-de-final, nem pelo fato do Brasil terminar em primeiro ou segundo do grupo.

A competição muito difícil e tem de ser encarada passo a passo. Classificados, teremos três jogos decisivos, não importam quais sejam os adversários.

Para Dunga, que já participou como jogador de três Copas do Mundo e quatro Copas América, só existe uma certeza.

Em jogos de mata-mata, não se pode desperdiçar a chance de liquidar a partida.

Afonso está na expectativa da sua oportunidade para garantir a vaga de titular na equipe.



Dunga bate papo com Afonso by Villa Nova A.C.
junho 29, 2007, 1:09 pm
Filed under: Copa América, Dunga, Seleção Brasileira, Treinamento

afonsoedunga.jpg
No banco, Dunga conversa com Afonso. Anderson, que também entrou bem contra o México, pode ganhar chance no time.

Jogo-treino
A seleção brasileira após o baque da derrota na estréia contra o México fez um simples jogo-treino contra a equipe sub-20 do Deportivo Anzoátegui. O placar final terminou em 15 a 0 para a seleção, com Afonso fazendo 5 gols e estando entre os destaques juntamente com Anderson, na segunda parte do jogo-treino.

Infelizmente houve uma baixa na equipe. O atacante Fred torceu o tornozelo logo no início da atividade, e deixou o centro de treinamento para ser examinado, após um tratamento inicial com gelo e anti-inflamatório. Após o exame de radiografia, o médico da Seleção José Luiz Runco explicou que ele sofreu uma fratura na base do quinto osso metatarso do pé direito (o dedo “mindinho”) e não tem condições de defender a seleção brasileira no torneio.

O médico da seleção brasileira, José Luiz Runco explicou que o tratamento do jogador será conservador. “Ele terá que ficar com o pé imobilizado por quatro semanas para poder retornar as atividades.”

No jogo-treino, apenas partiparam os jogadores que não atuaram durante os noventa minutos contra o México

No sábado, após um último treino em Puerto La Cruz, a seleção brasileira viaja para Maturín, onde no domingo enfrenta o Chile no Estádio Juana Avanzadora, às 17h05m de Brasília.

Daniel Rodrigues